Foragido confessa ter roubado nove carros de luxo na Grande Vitória

“Roubava por necessidade, para sustentar minha família”. Foi essa a justificativa que Claudstony Pereira Ramos, 28 anos, deu após confessar ter roubado pelo menos nove carros de luxo, principalmente em Vitória, em um período de quatro meses.

Claudystony estava foragido a Justiça desde setembro do ano passado e foi preso na manhã desta quinta-feira (11), no Bairro da Penha, Vitória, pela Delegacia de Inquéritos Especiais.

A polícia passou a procurá-lo após ele ser apontado como um dos autores do roubo a uma Kia Cerato, em março, no bairro Bento Ferreira. Quem o entregou foi Luiz Carlos Nestor de Oliveira, 22 anos, que também atuou no assalto. Luiz Carlos está preso desde o dia 17 de abril, também por tomar um carro em assalto, na Serra.

O roubo do Cerato aconteceu em março. Dois criminosos renderam uma analista de mercado, 27 anos, dona do Cerato, e um vistoriador de veículos. O carro estava sendo vistoriado para que o seguro fosse renovado.

“Em depoimento, porém, ele negou esse roubo e começou a relatar nove roubos”, detalhou o delegado João Calmon.

Dos nove roubos que confessou, sete foram na Capital. Ele descreveu que contava com a ajuda de comparsas diferentes e que vendia os carros por preços que variavam entre R$ 300 e R$ 600. Um dos veículos foi roubado dentro do estacionamento de um hipermercado.

“Ele e os comparsas agiam na covardia. Escolhiam as vítimas mais distraídas e levavam os veículos após apontar arma. Eram ações ousadas, por isso acreditamos que possa haver mais vítimas”, declarou o delegado.

Claudstony já foi condenado a 18 anos de detenção por três roubos. Ele já havia cumprido cinco anos da pena, mas, ao conseguir a progressão de regime para o semi-aberto, Claudstony saiu da cadeia e nunca mais voltou, passando a ser considerado foragido. Contra ele, havia um mandado de prisão em aberto. Agora, ele volta à penitenciária em regime fechado e aguarda a conclusão das investigações da Polícia Civil acerca dos roubos dos carros que ele confessou.

Fonte: gazetaonline

 

COMPARTILHAR