Enivaldo dos Anjos tem 69% dos votos e ainda puxa 10 dos 13 vereadores em Barra de São Francisco

96

Com 98,85% dos votos apurados, faltando para totalizar apenas 4 das 101 urnas, o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD) acabou de desfilar em carro aberto pela cidade tomada pela cor amarela como o prefeito eleito de Barra de São Francisco com 69% dos votos.

Curiosamente, esta é a mesma proporção de votos que teve o atual prefeito Alencar Marim (eleito pelo PT e hoje no Podemos), que foi apoiado pelo próprio Enivaldo em 2016 e não foi candidato à reeleição justamente porque o deputado entrou no pleito.

Enivaldo dos Anjos soma 14.723 votos, seguido por Juvenal Calixto (PP), atual presidente da Câmara dos Vereadores, com 3.718 votos (17,4%), e do atual vice-prefeito Denilson Feirante (Solidariedade) com 2.894 votos (13,6%).

Além de se eleger, o futuro prefeito está fazendo também maioria absoluta na Câmara: 10 das 13 cadeiras, um fato histórico no município.

Apenas quatro vereadores se reelegeram, todos eles do PSD de Enivaldo dos Anjos. Nova composição da Câmara: Borrinha Neri (PSD), Lemão Vitorino (PSD – reeleito), Teco Ferreira (PSD – reeleito), Jadeir Brum (Republicanos), Cabo Joncicle (MDB), Leandro Ais (Cidadania), Elivan de Vargem Alegre (Podemos), Lula Cozer (Republicanos), Sargento Farias (Cidadania), Fernando Carabina (Podemos), Rafael da Saúde (PSD – reeleito), Emerson Lima (PSD – reeleito) e Igor Soares (PP). Destes vereadores, apenas os do Cidadania e do PP não são da coligação de Enivaldo dos Anjos.

Nenhuma mulher se elegeu vereadora, a candidata mais bem votada foi a cantora Israelle Cândido (PSD). Outra marca desta eleição é que ela parece colocar um fim à era PT em Barra de São Francisco.

O partido elegeu vereadores nos últimos 30 anos, mas em 2020 não elegeu mais ninguém. Com a apuração oficial da Justiça Eleitoral andando em passos lentos, o pior desempenho desde que foi implantado o voto eletrônico há 24 anos, resta aos candidatos montarem sistemas paralelos de apuração dos votos, com base nos boletins que são impressos no final da votação pelas urnas eletrônicas e, assim, aliviarem a tensão de seus eleitores – ou impondo-lhes a frustração.

Foi assim que desde as 17h30 os aliados do deputado estadual Enivaldo dos Anjos já comemoravam a eleição, apesar de o candidato, propriamente, somente ter participado das comemorações a partir do momento em que a totalização paralela feita por sua equipe, somando os boletins de urnas, ultrapassou os 13 mil votos, com 70% das urnas totalizadas.

ATAQUES AO TSE

Mais cedo, o presidente do Superior Tribunal Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, disse que também houve uma tentativa de ataque ao sistema eletrônico de votação, mas a ação não foi bem sucedida. Como o ataque foi repelido pelo TSE, esse caso não está sendo investigado pela PF por enquanto.

Apenas se houver algum desdobramento é que isso será feito. Pelas informações disponíveis até agora, o ataque deste domingo foi uma tentativa de derrubar o sistema por meio de vários acessos simultâneos, e não de sequestrar dados do sistema da Corte.

O setor de tecnologia do TSE está apurando ainda o que ocorreu. O autor do ataque ainda não foi identificado, mas, segundo Barroso, teve origem provavelmente no exterior.

COMPARTILHAR