Ricardo Ferraço ignora denúncias contra Vandinho e apadrinha programa de distribuição de diplomas

1192

Mesmo diante das recentes denúncias de um sistema de compra de votos envolvendo o secretário de Estado Vandinho Leite, o senador Ricardo Ferraço marcou presença e apadrinhou um dos eventos diários de entrega de diplomas duvidosos pela Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia, esta semana, em Novo Horizonte na Serra.

Em sua rede social, o senador – que é do mesmo partido de Vandinho – postou uma selfie com alunos ao lado do secretário. “Encerrando o dia aqui no bairro Novo Horizonte, na Serra, com os formandos do programa Oportunidades e o secretário Vandinho Leite! Boa noite a todos!!! #OportunidadES”, dizia a postagem sem se aprofundar em questões importantes como quantos diplomas e em quais cursos estariam sendo oferecidos no evento.

Distante de resolver a situação da educação no Estado, Ricardo Ferraço conseguiu pouco além de críticas de seus próprios seguidores ao vincular sua imagem à do secretário e futuro candidato de seu partido, o PSDB à Assembleia Legislativa.

“É triste ver politico enganando o povo com um papo fiado de que ‘tá’ ajudando o povo desse. Dois picaretas usando dinheiro público para fazer companha!!!”, disse um dos seguidores da página.

Já Vandinho Leite fez questão de em sua página na internet ressaltar o apoio recebido pelo senador tucano em sua franca campanha política antecipada em comunidades da Grande Vitória. Na legenda da foto postada ao lado de Ricardo Ferraço, Vandinho pouco falou dos cursos que estariam sendo concluídos no dia.

Em vídeos na internet, é possível ver que os eventos feitos por Vandinho para a entrega de diplomas ou aulas inaugurais são totalmente voltados à divulgação do nome do secretário e dos supostos trabalhos feitos por ele em frente à secretaria que se resumem à oferta de mais e mais cursos curtos e à distância para a qualificação profissional.

Nos bastidores, o programa oferecido pelo secretário através da Secti tem sofrido críticas inclusive de alunos insatisfeitos com a qualidade dos cursos oferecidos que são, em sua maioria, rápidos e sem a devida estrutura. “Tem como fazer um curso de culinária sem fogão?” questiona um aluno de Cariacica que não quis se identificar.

A grande oferta de cursos sem um controle transparente da Secti coloca em cheque as intenções do secretário, que não divulga por conta própria o número de alunos; como vêm sendo escolhidos os profissionais tutores; a origem dos recursos para pagamento dos mesmos; ou ainda a maneira como são definidas as áreas de atuação do programa. Denunciado por deputados na Assembleia Legislativa, o secretário busca em seu colega de partido de nível nacional, senador Ricardo Ferraço, um meio de legitimar sua pré-campanha.

O que pode, no fim das contas, manchar a imagem do senador em vez de aliviar a pressão sobre o secretário.

COMPARTILHAR