Taxista e motorista clandestino trocam socos e chutes no aeroporto

520

Um taxista e um motorista de transporte clandestino trocaram socos e pontapés, por volta de 13h30 desta quarta-feira (26), no Aeroporto de Vitória.

A confusão começou depois que taxistas credenciados a trabalhar naquele ponto perceberam que o motorista clandestino tentava atrair passageiros, fazendo com que eles evitassem os táxis oficiais. Não era, segundo eles, motorista do Uber, pois estava abordando passageiros de maneira avulsa.

Primeiro, houve um bate-boca, com troca de ameaças. Depois, o motorista clandestino usou uma tampa de uma lixeira de metal e o taxista se armou com uma barra de metal. Eles trocaram golpes, até que o motorista clandestino foi atingido e caiu no chão. A briga, então, foi encerrada.

O clandestino entrou no carro e foi embora, sem dar declarações. O taxista não quis dar entrevista.

Outros taxistas que trabalham no aeroporto contaram que a presença dos chamados “cachorros loucos” é frequente. “Eles estão aqui sempre. Tem briga aqui entre nós e eles quase todos os dias. Tem clandestino aqui que está até cumprindo pena em regime aberto”, contou um taxista, sem se identificar.

“A corrida daqui a Guarapari, de táxi, dá R$ 180. Eles abordam os passageiros no saguão e dizem que vão cobrar só R$ 250 porque nós cobramos R$ 400. A fiscalização não nos permite abordar ninguém”, contou outro taxista.

Nenhum policial militar ou agente da Guarda Municipal de Vitória presenciou a briga.

COMPARTILHAR