Carreata é realizada em Barra de São Francisco pedindo reabertura do comércio

412

Ao som de Raul Seixas com a canção; “O dia em que terra parou”, foi assim que no fim da tarde desta sexta-feira, (27), comerciantes realizaram uma carreata pelas principais avenidas de Barra de São Francisco pedindo a reabertura do comércio.

O objetivo é de chamar a atenção de todos, e ao mesmo tempo para solicitar das autoridades do Estado a liberação para reabertura do comércio em geral no município, mesmo em plena pandemia do novo coronavírus.

Os comerciantes justificam que a estratégia de isolamento social não só afeta gravemente a renda das famílias, como a manutenção dos empregos, a atividade econômica e a geração de tributos.

O que diz o Governador Renato Casagrande

Pedido de colaboração

“Eu não vou pagar para ver. Sei que estamos tomando medidas que não são simpáticas. Definimos um prazo, que termina no final da semana que vem. Meu pedido é de colaboração das pessoas, eu sei que é muito ruim estar com o comércio fechado, ter a possibilidade de perder emprego. Temos conversado com empresários com frequência. Sei que é decisão que afeta a vida das pessoas, mas eu não posso ficar olhando o mundo, recebendo orientações de cientistas, da OMS, da Secretaria de Saúde e fingir que não estou vendo nada. Isso seria irresponsabilidade. Estamos cuidando da vida das pessoas e da economia”.

Sem mudanças por enquanto

“Antes do fim do decreto, não haverá mudanças. Precisamos de esforço maior na reta final, não entregar o jogo ao adversário. Esse sacrifício pode buscar o controle do contágio no Espírito Santo”.

Punição para quem desrespeitar decreto?

“Há previsão de multa, de cassação para quem desrespeitar no comércio. Hoje fiz uma reunião com 78 prefeitos. Teve prefeito que fechou comércio por 60 dias e agora quer liberar… Então tem um decreto estadual. Meu pedido aos prefeitos é que dialoguem com comerciantes. Pessoas podem vender de portas fechadas, usar delivery, usar telefone. Se relaxarmos agora, podemos entregar o jogo no último minuto. Pode vim uma segunda onda contra a economia — esta, nós não controlamos. Os trabalhadores e empresários vão querer fechar para salvar suas vidas. Por isso peço responsabilidade em relação a esse assunto. Estou vendo muito candidato ou pré-candidato organizando carretada… É preciso que a gente tire a disputa eleitoral disso para cuidar das pessoas”.

Manifestação prevista

“As pessoas que estão se manifestando, não recomendo que se manifestem porque isso pode causar algum risco a elas. Peço cautela para todo mundo, não recomendo, não está certo. Nossa recomendação técnica é o isolamento social”.

COMPARTILHAR